18/04/2016

TÚNEL DO TEMPO AKAER

Cesar Silva nos primeiros momentos da Akaer.

O ideal de aplicar a tecnologia do mercado aeronáutico e todo o conhecimento adquirido ao longo dos anos de experiência na Embraer na indústria em geral para beneficiar o maior número de pessoas, foi o que motivou três profissionais a inaugurar a então Akros Engenharia em 1992.

 

César Augusto Teixeira Andrade e Silva, Ricardo Lopes Fontes e João Tomaz

Plaça começaram essa história de sucesso com o objetivo de serem um bureau de tecnologia no desenvolvimento de projetos e produtos. Em 24 anos muita coisa aconteceu na trajetória da empresa. O nome mudou para Akaer e a sociedade também sofreu alterações com a saída de Fontes e Plaça.

 

Em 1992, com apenas cinco funcionários e um faturamento de menos de R$ 200 mil/ano, a Akaer estava focada em prover soluções na área de engenharia de Estruturas. O portfólio consistia em Arquitetura e Concepção de Aeroestruturas; Análises Estruturais; Otimização Estrutural; Especificação para Testes e Ensaios Estruturais, e Relatórios de Certificação.

 

Hoje são cerca de 350 colaboradores altamente especializados, sendo 33% com nível técnico e os demais com graduação, mestrado e doutorado. O escopo de atuação foi incrementado. A empresa é fornecedora de soluções tecnológicas inovadoras, integradas e confiáveis, que contribuem para o sucesso dos clientes.

 

A empresa atua nas áreas de Aeronáutica, Sistemas de Defesa e Segurança, Espaço, Suporte e Serviços, Naval, Óleo e Gás e Automotivo. O portfólio também cresceu e hoje a Akaer oferece Serviços de  Engenharia, Novos Desenvolvimentos, Modificações e Modernizações, Otimizações; Integração de Soluções, Tecnologias, Gerenciamento da Cadeia de Manufatura, Treinamento e Simulação, além de Soluções Turn-key.

 

O faturamento também cresceu. Em 2015, foi registrado faturamento de R$ 50 milhões e perspectiva de crescimento de 38% em 2016. Para os próximos cinco a dez anos, projeta-se uma média de crescimento de 49%.

EVOLUÇÃO

 

A Akaer é uma das maiores empresas brasileiras fornecedora e integradora de soluções tecnológicas e que tem atuação global preponderantemente nos setores aeroespacial, defesa, transporte e energia. Essa história começou pouco antes da privatização da Embraer, lembra o presidente e fundador da empresa, César Silva.

Segundo ele, a vontade de empreender e aplicar todo o conhecimento e experiência adquiridos em 12 anos de atuação na Embraer foram os grandes motores para colocar o plano em prática.

 

Naturalmente, o setor Aeroespacial e de Defesa foram o foco inicial da empresa, mas, como a tecnologia poderia ser empregada na indústria em geral, a Akaer nunca se prendeu a uma única área.

 

“No início participamos de projetos na área aeronáutica, com aplicações tanto civis como militares. No setor espacial trabalhamos em projetos no Inpe e no CTA. Nesse primeiro momento, podemos dizer que a Akaer foi criada com foco em estruturas”, relembra Silva.

 

Entre os anos de 1992 e 2006, a Akaer fez parte de diversos projetos relevantes em parceria com a Embraer e as Forças Armadas, desenvolvendo projetos de Engenharia Estrutural. Já no período de 1999 a 2004, a Akaer teve nova participação significativa em projetos da Embraer, como o E-190, inclusive com alocação de equipe própria dentro da empresa. Os anos de 2007 a 2010 foram marcados pela adoção da Engenharia de Sistemas como área de atuação. Entre 2011 e 2012, a Akaer passou a desenvolver projetos de Engenharia de Manufatura e desde então a empresa é provedora de Soluções Tecnológicas Integradas.

 

Nessa evolução para oferecer sempre novas soluções de acordo com as necessidades dos clientes, a Akaer foi se reinventando periodicamente e acumulando projetos de relevância para o setor aeronáutico, principalmente. A marca Akaer esteve presente no desenvolvimento de projetos como a família E-Jets, o KC 390, o Gripen NG, o AEW India, o Super Tucano, o Airbus A400 M, as aeronaves Helibras EC-725, Esquilo e Pantera, e muitos outros. (conheça nosso portfólio)

 

“A empresa tem em seu portfólio a participação no desenvolvimento do modelo ERJ 145, por exemplo, quando trabalhou na Engenharia e Projeto de partes da aeronave. Também esteve presente no projeto do EMB 120, desenvolvendo o kit de conversão para cargueiro. No Airbus A400 M atuamos no desenvolvimento de estruturas para a porta do trem de pouso principal e carenagem de bordo de ataque. Ou seja, a Akaer sempre teve como premissa a de oferecer soluções customizadas”, comenta o presidente da empresa.

 

Esse direcionamento atraiu a SAAB em 2009, que passou a ser parceira tecnológica da Akaer. A parceria cresceu no ano passado, quando a SAAB adquiriu 15% do capital societário da Akaer. Entre os projetos desenvolvidos em parceria, o destaque é para o Gripen NG. O governo brasileiro adquiriu 36 aeronaves de combate e a Akaer está na liderança do desenvolvimento de engenharia da parte estrutural da aeronave. O projeto conta com a participação de outras seis empresas (Embraer, Inbra, Atech, AEL Sistemas, Samal e Mectron), além do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), que farão intercâmbio para absorção de tecnologias, dentro do acordo de compensação tecnológica e industrial (offset) firmado entre o governo federal e a SAAB.

 

Além dessa parceria com a SAAB, a Akaer vem se preparando para um futuro promissor, com a internacionalização de seus projetos, buscando novos mercados de atuação. Nesse sentido, a empresa implantou a SAK em 2013, uma joint venture com a Safran, que tem como objetivo explorar oportunidades da Embraer o programa 170/190-E2. E, no ano passado foi assinada uma MoU com a Combitech para cooperação tecnológica em Cyber Security e Desenvolvimento de Software, entre outras áreas.

NOVA SEDE

 

A Akaer começou 2016 de casa nova. A empresa mudou-se recentemente para uma área maior dentro do Parque Tecnológico de São José dos Campos. A atual estrutura conta com 18.000 metros quadrados de área  construída, seis prédios e capacidade para acomodar cerca de 2.000 funcionários.

 

“A nova sede permitirá uma expansão mais rápida da empresa. Estimamos que no novo local possamos antecipar em pelo menos dois anos nossas

metas”, comenta Silva.

 

O local conta com uma infraestrutura moderna, com laboratórios e equipamentos de ponta, capaz de absorver uma industrialização avançada com foco na alta tecnologia. O ambiente permitirá a consolidação da empresa como gestora de projetos Turn-key. O espaço também comportará a manufatura e montagem de produtos. Haverá ainda um Centro de Testes Integrado, onde serão realizados testes estruturais e de fadiga, testes de powertrain, rigs de sistemas e iron bird, testes de inflamabilidade e toxicidade, além de qualificação ambiental. A nova sede tem também sala limpa para a integração de projetos de satélites e do cluster espacial.

 

“Estamos nos preparando para o futuro e trabalhando para ser uma empresa que trabalha com alto conteúdo tecnológico, como provedora de soluções integradas. Estamos caminhando para ser uma provedora brasileira de tecnologia para o mundo”, conclui Silva.

CRISE X OPORTUNIDADE

 

O presidente da Akaer, César Silva, conta que gosta de lembrar sempre de um ideograma chinês para crise que significa sofrimento e oportunidades. Essa filosofia oriental é o que tem norteado as ações da empresa mesmo em períodos mais críticos, como o vivido atualmente pela economia e política brasileira.

 

“Os grandes saltos da Akaer foram dados em momentos de crise e agora não é diferente. Estamos investindo, aumentamos o ritmo das contratações e mantivemos nosso planejamento porque acreditamos no futuro do Brasil. 2016 será marcado como o ano da internacionalização da Akaer”, afirma Silva.

 

A empresa, além de ampliar seu quadro de funcionários, tem uma política sólida de retenção de talentos, dando oportunidade para o desenvolvimento da equipe e do crescimento profissional. Para isso, a Akaer implantou um sistema de avaliação objetivo, baseado na meritocracia. Segundo Silva, os melhores funcionários são reconhecidos e conquistam novas oportunidades.

 

Além disso, a empresa conta com um programa de treinamentos, capacitação e reciclagem para a equipe. Somente em 2015 foram investidas mais de 11.700 horas em treinamento dos funcionários e para 2016, a empresa estreitou laços com instituições de ensino no Brasil e no exterior para oferecer novas oportunidades à equipe.

 

“Também estamos estudando a implantação de cursos de especialização abertos à comunidade”, ressalta Silva.

 

Com o objetivo de contribuir com a comunidade onde está inserida, além dos cursos, a empresa está em processo de implantação de um ICT (Instituto de Ciência e Tecnologia) privado, sem fins lucrativos, para o desenvolvimento de pesquisa em áreas diversas. Na área social, Silva tem planos de implantar a Fundação CHS, em homenagem ao irmão assassinado em 1998, Cláudio Henrique da Silva, para oferecer assistência médica gratuita a crianças e idosos carentes.

ORGULHO E PERTENCIMENTO

 

A Akaer começou sua história com apenas cinco funcionários, hoje são 350 e, pelos planos da empresa, há expectativas de que esse número aumente em breve. Quem integrar a equipe encontrará um ambiente de evolução constante, com foco na meritocracia e com espírito jovem.

 

E isso quem fala são os próprios funcionários. O Diretor de Programa na Área de Defesa & Segurança, Alexandre Bernardo, está na empresa há 23 anos e ressalta como encontrou um ambiente fértil para crescer e se desenvolver.

 

“Logo no dia da entrevista fiquei deslumbrado com a infraestrutura da empresa”, comenta Bernardo. Com experiência na área automotiva, Bernardo começou a trabalhar com estruturas metálicas e máquinas industriais e, em alguns anos, foi deslocado para a área aeronáutica, participando da transformação e revitalização do avião Embraer 120 em cargueiro. A participação nesse projeto o levou para atuar na família E-Jets. “Fui desafiado pelo Program Manager a fazer a interface com todas as áreas e isso me credenciou a viver uma experiência internacional, quando conseguimos fechar um contrato com a Boeing. Estávamos mostrando ao mundo a nossa capacidade”.

 

Esse crescimento profissional também é apontado pela Administradora de Sistemas Corporativos, Aline Matoso Souza. Desde 2010 na Akaer, Souza destaca o potencial de crescimento, inovação e grandes desafios que a empresa proporciona aos funcionários. Segundo ela, não há rotina na empresa, pois diariamente identifica algo novo a vivenciar e aprender. “Essa é a graça de trabalhar em uma empresa de tecnologia, estamos sempre buscando novidades e inovações e a Akaer, mesmo tendo 24 anos de existência, tem um perfil jovem, que pulsa conhecimento e se interessa pelo novo”, ressalta a Administradora.

 

Os profissionais são extremamente qualificados e isso também influi para esse ambiente desafiador e rico em novidades e o sentimento de trabalhar em equipe e de buscar um bem comum faz parte do dia a dia. “O que mais gosto na Akaer é perceber que o meu trabalho  pode fazer a diferença, algo que está ligado ao sentimento de pertencer à empresa. Na Akaer, fazemos parte de um projeto que se desenvolve a longo prazo”, comenta Souza.

 

Para o Vice-Presidente de Operações da Akaer, Fernando Coelho Ferraz, a estrutura da empresa sempre foi desafiadora e motivadora, tanto que o encorajou a se demitir da Embraer há 23 anos, para trabalhar com a aplicação intensiva de soluções tecnológicas. “Hoje está na moda falar em Indústria 4.0, referindo-se a um ambiente industrial com alto grau de  automação e com o uso intensivo de ferramentas de digitalização. Mas isso é o que fazemos há 23 anos e muitas vezes fomos tratados como lunáticos ao oferecermos soluções utilizando simulação”, revela Ferraz.

 

Essa liberdade criativa é uma marca da Akaer desde sua fundação, o que, na visão de Ferraz, propicia autonomia para desenvolver e isso permanece sendo um fator importante para mantê-lo estimulado a crescer e vencer novos desafios. Segundo ele, ao vencer importantes desafios, como a estruturação da empresa, a Akaer ganhou projeção e a equipe conquistou o reconhecimento internacional em um mercado muito competitivo e intensivo em tecnologia e inovação. “A formação da equipe, o estabelecimento de métodos e processos da empresa, o atingimento das qualificações e certificações é motivo de grande satisfação, mas certamente, a maior conquista e nosso grande desafio é manter o índice de sucesso no desenvolvimento dos produtos e serviços para nossos clientes”, elenca Ferraz.

 

Bernardo também evidencia a liberdade para que os funcionários apresentem ideias, como um dos fatores que contribuem para a retenção dos talentos. Segundo ele, a equipe sente-se valorizada e percebe o comprometimento da diretoria tanto com os colaboradores quanto com a sociedade. “O fato de estarmos trabalhando com tecnologia de última geração também é um fator que estimula a permanência e o espírito colaborativo presente entre todos da equipe completam esse ambiente estável”, destaca Bernardo.

 

LINHA DO TEMPO - MOMENTOS MARCANTES

 

• 1992 – Fundação

• 1993 – Início da participação do ERJ-145

• 1994 – Projeto CBERS

• 1995 – Projeto Base de Lançamento de Alcântara

• 1998 – Projeto do Super Tucano

• 1999 – Desenvolvimento dos E-Jets Embraer

• 2005 – Abertura para outros mercados

• 2009 – Início da parceria com a SAAB

• 2012 – César Silva assume o controle de 100%

• 2015 – Entrada da SAAB como sócia (15%)

• 2016 – Nova Sede

 

AKAER EM NÚMEROS

 

• Fundação – 10 de março de 1992

• Funcionários – 350

• Faturamento em 2015 – R$ 50 milhões

• Sede – 18 mil m² de área construída, 6 prédios

• Países atendidos – 12

• Programas internacionais – 2,4 M horas trabalhadas

• Certificações:

  • NBR 15100:2010 / EN9100 / AS9100
  • ISO 9001:2008
  • EED – Empresa Estratégica de Defesa
  • Aderente à ISO 27001:2007

Copyright © 2015 Akaer ® - Todos os direitos reservados - Termos de uso