02/03/2018

Aprovação dos relatórios akaer do programa E2-190

Embraer E2 190

O envolvimento da Akaer no programa E2, a nova geração de aviões regionais da Embraer, teve início em outubro de 2013 na fase de conceito do ERJ 190-E2. Em julho de 2014, pouco mais de 8 meses após o início das atividades e ainda durante a fase de detalhamento, o primeiro PN (part number) desenvolvido pela Akaer já estava sendo liberado para fabricação. Este foi o primeiro PN da aeronave a ser fabricado e consequentemente levou a denominação de “First metal cut” e foi manufaturado em Portugal.

 

Em agosto do mesmo ano foram iniciadas em paralelo as atividades de concepção do ERJ 195-E2, logo após a conclusão da Critical Desing Review (CDR) do ERJ 190-E2. No final de 2014 iniciou-se o trabalho no ERJ 175-E2 e em 2015 tivemos uma situação interessante: 3 aeronaves sendo desenvolvidas ao mesmo tempo, sendo que nos picos de carga tivemos mais de 80 profissionais da nossa empresa alocados no projeto.

 

"Um dos grandes desafios técnicos, como responsável da Fuselagem Central 2 & Stub, foram as alterações (redesign) da região do caixão central, na baia do trem de pouso, decorrente do aumento do diâmetro dos motores escolhidos para suportar a família E2. Com isso o trem de pouso principal (Main Landing Gear) aumentou de tamanho e um novo conceito de estrutura teve que ser criado para acomodar seus conjuntos, portas e sistemas, com a premissa de distribuir as cargas maiores que resultariam na seção da fuselagem por conta da liberação de espaço requerida. Desta forma muito pouca coisa pode ser aproveitada nesta região da fuselagem da família anterior de aeronaves" comenta Darío Gustavo Dávalos, responsável técnico do projeto da Akaer.

 

Durante 2017 o foco da equipe foram os três principais relatórios de certificação do ERJ190-E2: “Static Report Analysis” (comumente chamado de SRA), “Fatigue and Damage Tolerance Analysis” (comumente chamado de FAA) e “Repair Analysis” (comumente chamado de RSA). O objetivo de cada um desses relatórios é demostrar o cumprimento dos requisitos de certificação estabelecidos para a aeronave definidos pela Agencia Nacional de Aviação Civil (ANAC), Federal Administration Aviation (FAA) e European Aviation Safety Agency (EASA). Resumidamente o escopo desses relatórios é o de validar a estrutura submetida aos esforços e eventos decorrentes da operação, considerando critérios de falha estáticos e dinâmicos, garantindo a segurança em voo e em terra durante a vida útil da aeronave.

 

Com grande esforço e para garantir o cronograma de certificação da aeronave, no final de 2017 já contávamos com os relatórios de certificação de análise estática SRA aprovados pela Embraer e pela ANAC. Foram entregues também os relatórios de Fadiga e Tolerância ao Dano FAA (com a aprovação da Embraer) e aproximadamente um 90% dos relatórios de Reparos (RSA) sendo que os 10% restantes foram entregues na primeira quinzena de Janeiro de 2018.

 

No dia 28 de Fevereiro de 2018 o ERJ 190-E2 recebeu a certificação concomitante das três autoridades (ANAC/FAA/EASA) e com isto a oficialização da aprovação dos relatórios de certificação SRA, FAA e RSC feitos pela Akaer, referentes à Fuselagem Central 2 e Stub.

 

Parabéns a todos os envolvidos no programa desde 2013!

Parte da equipe Akaer envolvida no programa E2.

Copyright © 2015 Akaer ® - Todos os direitos reservados - Termos de uso